O que, inclusive, contradiz o argumento da S Zuboff de que a Apple não pratica o capitalismo de vigilância. No limite, o novo modo de acumulação demanda a todos

O mais interessante aqui não é a violação de privacidade. É a sanha por dados sem os quais a inteligência artificial não tem valor (não se desenvolve). A inteligência é feita pela extração das experiências

#corrupto https://www1.folha.uol.com.br/amp/poder/2019/08/deltan-mudou-contratos-de-palestras-e-filantropia-ficou-de-lado-apontam-mensagens.shtml?utm_source=twitter&utm_medium=social&utm_campaign=comptw&__twitter_impression=true

A matéria tem muitas informações boas. O problema é o “lado bom” exposto que sempre depende de um usuário todo-poderoso e capaz de manter o controle (uma ilusão)