É difícil – ainda que não impossível – mas a única saída legítima para esse buraco são novas eleições. Desde o golpe, agora novamente. Qualquer coisa diferente disso é Temer 2 e nenhuma medida instituída deveria ser aceita