Forwarded from trepamuleke
As Grandes Guerras Religiosas Trepa Muleke. Não, não foi por causa disso que brigamos, nessa hora a gente tava bem de boa e até nosso membro ilumino-popperiano fez uma reza para a Nhá Chica enquanto ajoelhava para Carl Sagan. Sério, teve a história do Padre Rodolfo, o polonês de São José dos Campos. Afinal, a gravação rolou no 12 de outubro, que por sinal é o dia da chegada de Colombo nas Américas. Talvez seja por isso que o pau tenha quebrado quando falamos sobre o Equador, Lênin Moreno e o medo e a validade da voz das ruas, com direito a muita psicodelia argumentativa, dedo nos olhos e gritaria. Afinal, como foi lindamente dito, “somos reféns de nossa imaginação”, mas, no caso, essa frase se aplicou ao momento autocrático brasileiro, em que o pau já está comendo, a opressão é institucional e cotidiana, mas parece que não nos demos conta porque tá faltando algum tipo de aviso oficial. Ainda que nosso maníaco em chefe já tenha declarado que o Brasil tem inimigos internos e externos. No quesito imagens mentais espúrias, inclusive, ele tem usado o reductio ad venezuelum para botar a culpa das manchas de petróleo que estão chegando e a imprensa vai embarcando. Não aqui!, caras e caros ouvintes, aqui tem informação sobre a cientificidade do CSI petróleo, uma investigação sobre origens genéticas. Informação precisa, ainda que este programa não tenha compromisso com o acerto. Tanto é que chamamos a banda do saudoso Ginger Baker de airplane e não de Ginger Baker’s Airforce, que é o correto. Mas o som rolou direitinho, Mr Baker tocando também com Fela Kuti e com os meninos do Cream. https://twitter.com/trepamuleke/status/1184869871089307648

De repente parece que todo mundo começou a falar em Sul Global e novos colonialismos https://digilabour.com.br/2019/10/11/srnicek-capitalismo-de-plataforma-mudancas/

“O governo também admite, citando um laudo antropológico, que o município de Alcântara foi fundado em 1648 e que o Maranhão chegou a ter 133,3 mil escravos. Alcântara hoje tem 21,8 mil moradores, dos quais 77% se declararam quilombolas. Para os moradores, agora há uma reedição do que viveram a partir de 1983, quando a ditadura militar (1964-1985) realizou a remoção de mais de 300 famílias de 24 povoados para a criação do núcleo central do CLA.”

“Está pronta até mesmo uma campanha de marketing, produzida pela pasta de Marcos Pontes, a ser divulgada em redes sociais para convencer os moradores a aprovarem as remoções. Com a hashtag “Alcântara Ajudando o Brasil”, a campanha mostra um morador negro sorrindo ao lado de textos como: “Alcântara, gerando benefícios a todos!””

https://telegra.ph/Documentos-contradizem-vers%C3%A3o-de-ministro-sobre-amplia%C3%A7%C3%A3o-de-base-de-Alc%C3%A2ntara-10-12